Bem Vindos - Welcome - Bienvenidos - Benvenutto

Objetivei com a idéia deste blog, compartilhar com todos os amigos e interessados em cultura, literatura, crítica e incentivo, um pouco sobre meus conhecimentos e sobre mim.
Aqui, você pode e deve expressar sua opinião a respeito do conteúdo, através de seus comentários, em-mails ou enquetes. Você pode também compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.
Agradeço a todos os leitores e visitantes!
Namaste!

CasadeLilo, desde 2008

segunda-feira, 4 de julho de 2011

A última dança.

A última dança.


"Valsando em passos dançantes,
O vento que encobre os sonhos;
Divaga pelos céus prateados.
O inverno dos amantes,
Inexpressivo como os errantes;
Os que não puderam ser perdoados.


Descoberto,
Em noites de frio;
Amordaçado,
Mas nem mesmo se viu.


Perpetuando um sussurro poético,
Um sopro sentimental,
Entre as vestes ensanguentadas;
A mesma sentença aloprada,
O suspiro letal.


Tão depressa, os passos
A valsa.
Discretos e não vividos.
Tão temidos, e a pressa
Falsa,
O fizeram em pedaços.


Tão longínqua certeza,
Se vai em rodopios;
A proximidade da nobreza,
Tão pura se desfaz em arrepios.


Estranho,
Enfraquecido.
As orações e juras tão celestiais,
Doutrinada pelos ecos ancestrais;
Dissipadas através dos olhos - agora castanhos.
Esquecidos.


Ainda dançante,
O vento varre os resquícios do romance,
Tão depressa vivido,
A largos passos;
A mesma valsa leva os pedaços,
E condena os julgados. 


Um, dois, três rodopios fortes.
Embala para ambos os lados.
Um salto,
E se acaba num abraço apertado.
A valsa da morte."


- Lincoln Oms. Laboratório. CasadeLilo

Nenhum comentário:

Receba as atualizações em seu e-mail.

Like!