Bem Vindos - Welcome - Bienvenidos - Benvenutto

Objetivei com a idéia deste blog, compartilhar com todos os amigos e interessados em cultura, literatura, crítica e incentivo, um pouco sobre meus conhecimentos e sobre mim.
Aqui, você pode e deve expressar sua opinião a respeito do conteúdo, através de seus comentários, em-mails ou enquetes. Você pode também compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.
Agradeço a todos os leitores e visitantes!
Namaste!

CasadeLilo, desde 2008

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Deveria

Deveria.

Deveria existir um modo de compreensão coletiva.
Um jeito das pessoas transparecerem mais claramente tudo que pensam, sentem ou gostariam que acontecesse.

Seria mais fácil uma convivência compreensiva, onde todos os sorrisos fossem de verdade e cada lágrima fosse ouvida.
Abraços realmente ternos e olhares sinceros.

Um lugar não necessariamente telepático mas em sincronia entre todos os corações de bem; onde a dor fosse curada pelo perdão e a fome fosse de amor.

Seria mágico se todas as pessoas entendessem os erros cometidos por fraquezas ou simplesmente por ingenuidade.
Um lugar onde a malícia existisse só na cama mas que o amor que nela se deita não fosse maléfico.

Poderia haver em algum canto desse imenso planeta, um refúgio calmo onde pudéssemos acalmar nossas angústias ouvindo música boa e simplesmente respirando; pensar na vida e descobrir respostas tão próximas que parecem tão difíceis.

Deveríamos nos refugiar dentro de nós mesmos e esperar daquele a qual entregamos nossas emoções seu completo entendimento.

Deveria existir realmente um jeito de chorar sem ser pela tristeza, de sorrir quando difícil e de esquecer quando necessário. Das lembranças serem depositadas em uma caixa de boas coisas que são levadas como um histórico alegre e puro e onde nem mesmo a morte alcance e possa sepultar junto ao corpo o que a vida esculpiu durante anos de experiência e aprendizado.

Neste novo mundo, cada vez que déssemos as mãos seria para sempre e o valor do beijo penetraria em nossas almas até que se fundissem no eterno.
A paz reinaria através do sono e a turbulência seria apenas uma energia usada para dançar, por exemplo. E quando dançássemos, seria uma festa para celebrar cada minuto da vida e cada momento divido com quem se ama.
Uma parte onde cada vez que tropessássemos seria para olharmos para o chão e analisarmos nosso caminho e esse tropeço nos empurasse para frente, mostrando que todos podem pecar sem propósito de ferir.

Um mundo colorido, repleto de espécies diferentes por fora e sincronizadas por dento.
Diferenças respeitáveis, tolerância, paciência.

Um mundo onde o grito seria de comemoração e os sussurros de poesia.

Um lugar onde a arte fosse mais do que telas, teatro ou estatuetas; onde a beleza se visse nos simples movimentos imperfeitos de um humano que caminha e divaga pela imensa vida em busca deste refúgio de sonhos.

Deveríamos ser mais nefelibatas.
Deveríamos ser mais humanos.
Deveríamos ser mais reais.

Tudo existe a partir do momento que você acredita em sua existência.

- Lincoln Oms. Desejos meus. CasadeLilo

Nenhum comentário:

Receba as atualizações em seu e-mail.

Like!