Bem Vindos - Welcome - Bienvenidos - Benvenutto

Objetivei com a idéia deste blog, compartilhar com todos os amigos e interessados em cultura, literatura, crítica e incentivo, um pouco sobre meus conhecimentos e sobre mim.
Aqui, você pode e deve expressar sua opinião a respeito do conteúdo, através de seus comentários, em-mails ou enquetes. Você pode também compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.
Agradeço a todos os leitores e visitantes!
Namaste!

CasadeLilo, desde 2008

quarta-feira, 23 de março de 2011

Anastasis memoriais.

Anastasis memoriais.

“De fronte o ápice de minha morada,
No prateado céu outonal;
As flores que cobrem a baixo como papel,
Na falecida cor do jardim banal.

Dedilhadas as notas que ouço,
Enfeitiçadas pela doçura musical.
Extasiado pelo livro que abraço,
Revivo sonhos do futuro almejado.

Lá do alto, ainda recostado;
Imagino gélidas gotas da mais bonita chuva,
O frio do vento mais harmonioso,
Usando chapéu, casacos e um par de luvas.
Bebo do café licoroso.

Num lugar tão vivo quanto sinto,
Num espaço tão meu quanto quero;
Não sei donde,
Nem como;
Mas em ânsias, espero.

O passado assombra o presente,
Almas velhas que circundam feridas;
Pedaços doentes,
De uma retórica não esquecida.

Ontem revivido a cada manhã,
Nostálgicas lembranças;
Encostadas sem qualquer mudança,
No estático divã.

Criptas entreabertas,
Idéias desertas;
Censuradas ofertas,
De qualquer futuro.

Espaços repletos do escuro,
Cinzento do solo ao domo;
Enfurecido pelas ocasiões do assombro,
A morte ressuscita em memória.
O sepulcro vivificado em histórias.
Cinzas.

Do inútil e distante amanhã,
Inda que chegassem feito irmãs,
As lembranças se fundem sem qualquer remédio,
E nostálgica a vida ainda sem hoje;
Se finda em tédio.”

- Lincoln Oms – Esquecido vivo – CasadeLilo

Nenhum comentário:

Receba as atualizações em seu e-mail.

Like!