Bem Vindos - Welcome - Bienvenidos - Benvenutto

Objetivei com a idéia deste blog, compartilhar com todos os amigos e interessados em cultura, literatura, crítica e incentivo, um pouco sobre meus conhecimentos e sobre mim.
Aqui, você pode e deve expressar sua opinião a respeito do conteúdo, através de seus comentários, em-mails ou enquetes. Você pode também compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.
Agradeço a todos os leitores e visitantes!
Namaste!

CasadeLilo, desde 2008

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Subjetividade.

Ao querido Jô, pelos dias felizes.
Este é um presente carinhoso, para que conheça um pedacinho do meu mundo.


Subjetividade.





“Ao anoitecer daquele dia,
O espairecer não foi igual.
Vestígios de alegria;
Tornaram-na especial.

Caminhar foi diferente,
Sem os passos em mente;
Conversas a frente;
Descobrir o essencial.

Palavras que de primeira vez,
Naquela sexta;
Surgiram com polidez,
Todas elas avessas.
Um intuito.

Inesperado tudo,
Tão aberto e semelhante a um segredo.
O desvendar daqueles primeiros passos,
Em nostalgia - Afaga o medo.

A chuva então caía,
A conversa divagava.
Tão boa a companhia,
O partir se postergara.

Da rua a dentro,
Não deixaria molhar.
Entre risos e espera;
O brilho do olhar.

O frio foi o motivo,
O toque foi preciso;
O sabor peculiar.
A textura macia,
Disparates de alegria;
Uma noite para estar.

De tragos tão profundos,
Um sorriso pitoresco.
Nos perdíamos em um mundo,
Nos pintamos num afresco.

A voz aveludada, doce.
Mãos frias sem posse.
Lábios rubros,
Olhos vivos.
Tudo tão preciso.
Subjetivo.

Trocas e confidências,
Afagos, carinhos, primícias.
O repousar no peito,
Um abraço estreito;
Adormecer dos corpos,
O despertar do dia.

E então...
Então!
Então?
Então será.

Será do modo que o tempo dirá.
Os dias pincelarão esta história,
Momentos que se tornam memória;
O amanhã não se sabe.
O amanhã,
Será."




- Lincoln Oms. Desvendando Incógnitas. CasadeLilo 

Nenhum comentário:

Receba as atualizações em seu e-mail.

Like!