Bem Vindos - Welcome - Bienvenidos - Benvenutto

Objetivei com a idéia deste blog, compartilhar com todos os amigos e interessados em cultura, literatura, crítica e incentivo, um pouco sobre meus conhecimentos e sobre mim.
Aqui, você pode e deve expressar sua opinião a respeito do conteúdo, através de seus comentários, em-mails ou enquetes. Você pode também compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.
Agradeço a todos os leitores e visitantes!
Namaste!

CasadeLilo, desde 2008

terça-feira, 3 de março de 2009

Lembranças

Ao badalar das doze,
Os despertos olhares que vagam,
Direcionam as poses,
Dos beijos que tragam.

O silencio quebrado
Pelo toque suave,
A língua macia
Despindo o traje
A excitante alegria;
Mantivera calado.

Vibrante e absorto
Ouço certo,
As vozes do corpo,
E mais perto
Amordaçando os sentidos,
Das carícias carentes
Antes reprimidos,
Hoje, então;
Sorridentes.

Foco doravante,
O olhar penetrante,
Dos vestígios, rancores...
Dos bardos lábios
Brotam amores,



E então sábio,
Balbucia rumores,
Dos brotos galgados,
Formadas, as flores.
Dos retratos da vida,
Expostas as cores.

Do gesto sereno,
O calor supremo;
Tocam pulsante o oposto,
Do semblante mais sublime,
Eterniza estático o rosto.

A face esculpida,
No horizonte traçado,
A beleza divina,
Do instante passado.

Dos fortes desejos,
Surgem resquícios do beijo,
Do sentir úmido do carinho,
Fez-me ,
Não mais ser sozinho,
E em toda atração
Selado sempre ao laço do coração.

Divago dias sombrios,
Dos calorosos toques frios,
Que aproximam do sentir,
Ainda por vir,
Sinto as velas iluminando,
Os véus que nos cobrem,
No secreto segredo esperando,
Os beijos que encobrem
O adeus solitário,
Do réu primário,
Condenado a amar intensamente,
À pena perpetua,
De te sentir eternamente.

Pena, Carga, Sina, Praga, Pecado,
Sigo a saga, encantado,
A magia de padecer do castigo,
Pelo qual fui condenado.

Por Lincoln Ohszmãnn

Nenhum comentário:

Receba as atualizações em seu e-mail.

Like!