Bem Vindos - Welcome - Bienvenidos - Benvenutto

Objetivei com a idéia deste blog, compartilhar com todos os amigos e interessados em cultura, literatura, crítica e incentivo, um pouco sobre meus conhecimentos e sobre mim.
Aqui, você pode e deve expressar sua opinião a respeito do conteúdo, através de seus comentários, em-mails ou enquetes. Você pode também compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.
Agradeço a todos os leitores e visitantes!
Namaste!

CasadeLilo, desde 2008

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Primavera dos Anjos


Primavera dos Anjos

E ressoarão os anjos,
Cada vez que lembrar de ti!
E acelerarão os batimentos,
Cada vez que me direcionar a ti
E virarás minha vida
De baixo pra cima
Cada vez em que entrardes inespontâneamente em meu coração!
E tornarás,
Minhas tardes negras
E farás.. com que confunda meu sentimento,
E não há mais tempo pra que eu possa fugir
Desse eterno juramento!
Prendi-me agora
Sobre seus certos laços
Seus incertos caminhos
Que me envolvem em seus abraços
Que tão quentes e desejados
Hoje faz de sua sedução
Meu pior laço!
Pranteio triste e desiludido meu trajeto,
Hoje só, largado e sem afeto,
Dói dentro desse peito gringo
Saber que há falta de reciprocidade em tudo que sinto.
Saber que fui trocado, e dentre todos
Sempre fui o abandonado.
Saber que não tive algo que sempre dei,
O amor que sempre cultivei!
È triste saber
Que quando amei intensamente
Se foi esnobado
E que continuo amando
Porém se acabando e definhando
Por saber que é algo desperdiçado..
Sei, e já me é claro;
Foi me jogado como que um vocábulo
À um peito judiado
Que jamais terei como amor,
Quem me considera um amigo e nada mais alterado!
Não se mudam as trajetórias,
Pois sempre minhas escolhas são contraditórias,
E sempre escolho amar
Quem desvaloriza e me quer como um coitado!
Tentasse amenizar as duras e tão frias palavras,
Mas suas frases foram certas e sombrias..
E assombram meus sentimentos todos segundos
Quando lembro que te amo
E no entanto sou sozinho no mundo..
Seus encantos hoje me causam temor
De estar solitário nesse caminho
De jamais ter um outro amor!
Seu veneno é corrosivo e cruel
Mesmo com suas fortes e dispensáveis palavras,
Fizeste de mim seu amante fiel.
Temo que se passem os dias,
E deserto se torne o peito
Sentimento que não querias,
Se estivesse condoído do mesmo jeito.
Correndo só,
Não posso ver..
Que o meu mundo é maior
Pois você me cegou.
Lamento ainda existir
Pois não mais posso progredir
Lamento sim
Ser fútil e secular
Lamento.. estar vivendo
E só continuar sofrendo.
E tudo retorna..
E renasce cinzenta a primavera dos anjos,
Que ressoam lembrando de ti.


por Lincoln Ohszmãnn

Nenhum comentário:

Receba as atualizações em seu e-mail.

Like!